29 de jan de 2013

29 de Janeiro: Dia Nacional da Visibilidade Trans*




Hoje, dia 29 de Janeiro, Dia Nacional de Visibilidade Trans, o Grupo de Diversidade Sexual Primavera nos Dentes vem à publico demarcar a importância da luta trans*. Ser trans* é quebrar o binarismo do ser masculino ou ser feminino, dissolver fronteiras, abrir um leque de identidades de gênero e revelar que essas formas de existir são muitas e possíveis na nossa sociedade.  As questões em torno das identidades trans* têm se tornado, cada dia mais, objeto de debate, estudo e formulação entre a comunidade acadêmica e movimentos sociais contra as opressões. A transexualidade masculina, por exemplo, que se configura como um tema invisibilizado e muitas vezes nem sequer mencionado, ganhou espaço no ano de 2012, sendo criada neste mesmo ano a Associação Brasileira de Homens Trans (ABHT).
Entretanto, essa crescente inserção do tema na militância e na academia não tem sido suficiente para garantir a essa população os direitos básicos, como o acesso à educação e à saúde. Isso porque os corpos que desviam da norma de sexo e gênero não possuem reconhecimento enquanto sujeitos perante o Estado e instituições. As/os profissionais da saúde não estão preparadas/os para atender adequadamente as pessoas trans*, porque essas são tidas como “anormais”.
A noção de “anormalidade” e “desvio” acaba por gerar o preconceito e a exclusão desses sujeitos. A não utilização do nome social nas salas de aula e a privação de utilizar o banheiro que corresponde a seu gênero são exemplos dos constrangimentos sofridos por pessoas trans* nas escolas, isso sem contar os olhares discriminatórios, piadas e muitas outras situações vexatórias vivenciadas cotidianamente.
Todos esses estigmas e a demarcação do normal e do anormal são legitimados pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, que trata essas identidades como “disforia de gênero” e “transtorno de identidade de gênero”. Isso porque os discursos médicos são historicamente responsáveis pela criação de “verdades” científicas que ordenam o mundo e justificam uma série de opressões.
Ao contrário do que o discurso psiquiátrico impõe, sexo biológico, identidade de gênero e desejo sexual são aspectos independentes e indissociáveis na vida de um sujeito. O órgão genital não define a expressão do gênero e, da mesma forma, o gênero não determina o desejo sexual. E é por acreditar nisso que lutamos pela despatologização das identidades trans!

Para mais informações sobre o termo Trans* veja a explicação em http://transfeminismo.com/trans-umbrella-term/
Grupo de diversidade sexual Primavera nos Dentes

29 de fev de 2012

Sejam bem-vindxs, calourxs!

O grupo pela defesa da diversidade sexual Primavera nos Dentes deseja boas vindas às calouras e calouros da Universidade Federal de Viçosa! Tod@s estão convidad@s a conhecer nosso trabalho e a participar de nossas reuniões, sem distinção de sexo, gênero ou orientação sexual. Para fazer parte do nosso grupo basta apenas “ter consciência para ter coragem e ter a força de saber que existe”, como afirma a música da banda “Secos e Molhados”, que inspirou o nome do coletivo.

O grupo Primavera nos Dentes surgiu em 2008 com a proposta de estudar e debater sobre um assunto até então pouco pautado na UFV: a diversidade sexual. Tal ideia surgiu após a Calourada Unificada que tinha como tema “Democracia de verdade só com respeito à diversidade”. Este grupo de estudos, com o passar do tempo, notou a necessidade da atuação política devido à conjuntura da universidade, onde o desrespeito à diversidade é vigente e o espaço para criação e atuação contra tal fato não existia.

O grupo realizou diversas atividades nesses seus 4 anos de existência, tais como a I Semana de Diversidade Sexual da UFV, I Semana de Arte LGBT, seminários, oficinas, minicursos, participação na I Parada LGBT de Viçosa, participação na construção das calouradas do DCE e em eventos como o Fórum Pela Promoção da Igualdade Racial (FOPPIR). Além disso, Viçosa participa desde 2009 da construção do Encontro Nacional Universitário de Diversidade Sexual (ENUDS), que conta com uma integrante do coletivo como Comissão Nacional (CN) representando Minas Gerais.

O Primavera nos Dentes se reúne uma vez por semana para discutir e elaborar ações que acontecem dentro e fora da universidade, visando a luta contra o racismo, machismo e a homofobia em um contexto onde essas pautas possuem pouca visibilidade. A data e o horário das reuniões são deliberados coletivamente no começo de cada período de acordo com a disponibilidade d@s integrantes. Quem se interessar é só entrar em contato.

Email: grupoprimaveranosdentes@gmail.com
Facebook: http://www.facebook.com/PrimaveraNosDentes

Vem gente!

12 de out de 2011

VIII FOPPIR - Fórum pela Promoção da Igualdade Racial


O Fórum pela Promoção da Igualdade Racial – FOPPIR é um importante evento que há oito anos vem reunindo diversas entidades que atuam na promoção da igualdade racial, além de envolver grupos de discussões em mais de cinqüenta municípios de Minas Gerais.